Hora Legal Brasileira

domingo, 15 de junho de 2008

Homofobia é crime!

Foi com tristeza que recebi a notícia de que o Senado da República tem recebido muitas ligações com relação ao PLC 122/2006, que criminaliza a homofobia no país. Até aí, tudo bem. O problema é que tem aumentado muito o número de ligações contra o projeto. Principalmente cidadãos religiosos que dizem que o projeto é contra a liberdade de expressão. Ora, por acaso liberdade de expressão é o direito de achincalhar e fomentar a violência contra outros cidadãos somente porque esses “outros cidadãos” têm uma sexualidade diferente da que esses cidadãos religiosos apregoam ser a mais “natural”? Claro que não são todos os cidadãos religiosos que fazem esse tipo de coisa. Eu conheço vários cidadãos religiosos que discordam frontalmente desse tipo de pensamento

Não acredito nisso. Ninguém deve ter o direito de achincalhar grupos de cidadãos e nem de fomentar a violência contra esses grupos.

O telefone 0800 612 211 é do Senado Federal. Ligar pra lá não custa nada e o tempo que se perde é tão curtinho. Quando a gente liga pra lá, a pessoa que atender vai perguntar se é a primeira vez que você liga para o Senado. Se for a primeira, eles vão fazer umas perguntas sobre sua identificação, seu endereço e depois perguntam a sua mensagem e pergunta pra que senador(es) você que mandar a mensagem. Eu respondi que era favorável ao PLC 122/2006 e queria que fosse enviado para todos os senadores.

Peço a você que não se sente bem assistindo à violência com que são tratados cidadãos e cidadãs homossexuais neste país, que sente perto do seu telefone e ligue pro Senado, dizendo ser favorável ao PLC122/2006 e diga que quer que seja enviado a todos os senadores.

No site da ABGLT - Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais você encontra outras formas de apoio ao PLC122/2006. Também há a e-Campanha da ABGLT sobre o mesmo projeto no qual você pode, inclusive, alterar o texto da mensagem e não pode esquecer de assinar no final.

Nenhum comentário: